Vamos ler! Vamos à Biblioteca!

Aprender e sonhar, como é bom viajar assim...

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

VERSOS DE CACARACÁ

4º ano - Obra para a iniciação literária de acordo com as novas metas curriculares

Anda daí e abre a porta a um mundo cheio de cor e de vida, onde irás encontrar miúdos divertidos e animais extrovertidos, barcos a velejar e fardas da cor do mar, peixinhos pouco simpáticos e pescadores sorumbáticos, burros motorizados e ratinhos assustados, pinceladas de Sol e golpes de anzol, insectos que tocam rabecão e um cação resmungão, animais que formam casais e muitas, muitas coisas mais. Vem conhecer este mundo nestas histórias contadas em verso com a mestria das palavras de António Manuel Couto Viana e a alegria das imagens de Vasco Gargalo.

                         "Versos de Cacaracá" de Antonio Manuel Couto Viana
Editora: Texto Editora

 
BIOGRAFIA                                  
António Manuel Couto Viana

António Manuel Couto Viana, nasceu em Viana do Castelo a 24 de Janeiro de 1923, filho de um ilustre minhoto e de uma asturiana, e faleceu em Lisboa a 8 de Junho de 2010. Poeta, dramaturgo, contista, ensaísta, memorialista, tradutor, gastrólogo e autor de livros para crianças, foi também empresário teatral, director artístico, encenador e actor. Publicou meia centena de livros de poesia e mais de 80 títulos de outros géneros literários. Dirigiu e encenou mais de duzentos espectáculos de teatro infanto-juvenil, para adultos, de ópera e opereta. Obteve, tanto pela sua obra poética e literária como pela actividade artística, numerosos e valiosos prémios. Dirigiu, com David Mourão-Ferreira e Luís de Macedo, as folhas de poesia Távola Redonda e foi director da revista de cultura Graal. Participou em alguns filmes portugueses e estrangeiros, em dezenas de peças para a televisão, como vários programas culturais na TV e Rádio. A sua poesia está traduzida em espanhol, inglês, francês, alemão, russo e chinês.



 
 
QUE ARTISTAS!
 
 
OS ALUNOS DO 4º ANO FIZERAM ESTA BELA PINTURA EM AGUARELAS DEPOIS DE EXPLORADOS OS POEMAS DO AUTOR.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário